Acelerando a sua TI

Notícias, artigos, dicas e tutoriais com todo conhecimento da Acelerati

Atualmente, é muito comum comprar computadores com discos rígidos com grande capacidade de armazenamento, porem suas informações não estão totalmente protegidas. É preciso que todo usuário entenda a importância de fazer backup regularmente, e dessa maneira, assegurar que seus dados ficarão protegidos, caso algum acidente aconteça.

Este texto vai lhe ensinar o que é um backup e orientá-lo sobre como adotar boas práticas, a fim de garantir que seus dados ficarão protegidos, caso o pior aconteça. Os benefícios são inúmeros e vamos apresentar alguns a seguir.

O que é backup?

Você já se perguntou o que acontece com os dados da sua empresa quando existem falhas nos sistemas ou mesmo quando, de maneira acidental ou proposital, alguém exclui alguma informação? Bem, se a sua empresa seguir uma política de backup nada irá acontecer.

O termo backup vem da língua americana e significa “cópia de segurança”, e corresponde a criação e armazenamento de cópias de arquivos digitais importantes, de modo que seja possível realizar sua restauração em caso de perda dos arquivos originais.

Dependendo da organização da empresa e dos sistemas escolhidos, pode ser que esses arquivos copiados nunca precisem ser utilizados, mas eles são necessários para evitar prejuízos causados por imprevistos. Esta é a única maneira de garantir que as informações sejam recuperadas em caso de problemas no hardware ou software.

Qual é a importância de realizar o backup frequentemente?

Embora a tecnologia ofereça inovações constantes e dinâmicas, mesmo os computadores mais modernos ainda podem sofrer uma simples descarga elétrica ou serem contaminados com vírus capazes de corromper ou criptografar os dados. Muitas vezes esses problemas causam danos às peças ou aos programas instalados.

Nesses casos todas as informações contidas no computador podem ser perdidas de uma hora para a outra, sem aviso e sem recuperação. No caso de empresas essa situação pode gerar prejuízos inimagináveis.

Esses tipos de imprevistos exigem que as empresas tenham políticas internas de backup em todos os equipamentos diariamente, para garantir que haverá uma cópia recente dos dados do computador.

A política de backup

A política de backup tem a função de garantir que a equipe de TI da empresa esteja preparada para reagir caso as informações da empresa sejam afetadas por qualquer tipo de imprevisto.

São definidos processos, métodos, responsabilidades e as ferramentas necessárias para garantir a segurança dos dados da empresa. O objetivo maior é reduzir os riscos e aumentar a produtividade dos colaboradores.

O armazenamento do backup

As primeiras formas de armazenamento das cópias digitais eram os discos rígidos, CDs, DVDs, depois em pen drives e mais recente em HDs externos. Mas todas essas opções são físicas, ou seja, embora seja uma forma de garantia ter duas ou mais cópias dos arquivos, como são físicas, podem ser perdidas ou danificadas também.

Mas a tecnologia criou opções mais seguras de armazenamento que são os servidores online, cada vez mais utilizados, chamados de “nuvem”.

As principais vantagens desse tipo de armazenamento estão relacionadas à segurança e à acessibilidade, pois o acesso aos dados pode ser realizado a qualquer hora e de qualquer lugar, sendo necessário apenas um equipamento eletrônico (computador, tablet ou smartphone) e acesso à internet. Com login e senha apenas as pessoas autorizadas podem ter acesso às informações.

Criar um backup inadequado implica, não apenas em custos desnecessários e tempo desperdiçado, mas também no maior risco de perda dos dados. Dessa forma é preciso identificar o perfil da empresa e o tipo de backup mais indicado para a situação.

O backup pode ser manual ou automático. No modo manual é preciso salvar cada arquivo em outro dispositivo, o que leva tempo e dá trabalho. No backup automático, é necessário utilizar um software que realize o processo automaticamente. Esse modo é mais indicado para as empresas já que é bem mais rápido e não há risco de esquecimentos.

Existem no mercado várias soluções que permitem realizar a rotina de backup em nuvem de forma inteligente. Em caso de falhas de software a cópia pode ser restaurada como uma máquina virtual em alguns minutos, garantindo, assim, a continuidade das atividades normais da empresa.

Elas permitem, ainda, que em casos de falhas de hardware, uma máquina virtual assuma as responsabilidades, podendo ser realizado o restore em servidores de diferentes configurações.

Como vimos, a rotina de backup é crucial para evitar prejuízos e a perda de confiança por parte do cliente em sua empresa. Esperamos que com as informações aqui disponibilizadas você tenha entendido melhor sobre o backup!

E você, como lida com os seus backups? Compartilhe as suas técnicas conosco! Deixe um comentário!